9 de dezembro de 2013

MELHORES MOMENTOS DO RECINE 2013


O RIO EM PROSA E FITAS
DE 25 A 29 DE NOVEMBRO, NO ARQUIVO NACIONAL
RIO DE JANEIRO

Foto de Flávio Lopes/AN


Cerimônia de abertura - 25/11

Foto de Flávio Lopes/AN

Mesa de debate 1 - 26/11 - Rio de memórias: fotografia e cinema no início do século XX
Com a presença de Joaquim Marçal, José Inácio Parente, Patrícia Monte-Mor e Pedro Vasques

Foto de Flávio Lopes/AN



Mesa de debate 2 - 27/11 - SRTV: registros do cinema brasileiro
Com a presença de Tizuka Yamasaki, José Carlos Asbeg, Lacy Barca e Aída Marques

Foto de Flávio Lopes/AN


Mesa de debate 3 - 28/11 - Acervos cariocas: a renovação das imagens de arquivo
Com a presença de Rita França e Daniel Bacellar, técnicos do Museu da Imagem e do Som (MIS-RJ); mediação de Antônio Laurindo (Arquivo Nacional)

Foto de Agnaldo Neves/AN


Cacá Diegues apresenta o documentário Lino Micciché, meu pai – uma visão de mundo, direção de Francesco Micciché, na sessão da Mostra Competitiva do dia 28/11

Foto de Agnaldo Neves/AN


Em 2013, o REcine ofereceu duas oficinas técnicas de preservação e tratamento arquivístico de documentos audiovisuais

Foto de Franz Borborema/AN


Na cerimônia de encerramento do REcine 2013, em 29/11,  o homenageado José Inácio Parente, diretor do filme Rio de Memórias


Fotos de Flávio Lopes/AN




D. Alice Gonzaga, filha do homenageado Adhemar Gonzaga, o fundador da Cinédia


Foto de Flávio Lopes/AN


Outro grande homenageado desta edição do festival, o ator e cineasta Hugo Carvana


Foto de Flávio Lopes/AN


E o documentarista Sílvio Tendler, que arrancou muitos aplausos da plateia e emocionou com a sua presença


Foto de Flávio Lopes/AN


Sílvio Tendler e José Inácio Parente



Foto de Franz Borborema/AN



Noilton Nunes anuncia a exibição de seu filme A arte do renascimento - uma cinebiografia de Sílvio Tendler, fechando com chave de ouro a programação do REcine 2013

 Foto de Franz Borborema/AN



Revistas REcine em exposição no hall de entrada do Arquivo Nacional



Fotos de Renata Ferreira


Revista REcine nº 10 - Novembro de 2013











1 de dezembro de 2013

REVISTA RECINE Nº 10

RIO DE JANEIRO, CAPITAL DO CINEMA


A prodigiosa relação da cidade do Rio de Janeiro com o cinema é o tema da Revista Recine nº 10. São 16 artigos inéditos que apresentam diferentes análises sobre a importância da Cidade Maravilhosa para o cinema mundial. O tema da preservação de acervos audiovisuais também recebe destaque nesta edição.

Além de servir como cenário para filmes e até mesmo como personagem, o Rio de Janeiro tem sido há décadas a sede de vários empreendimentos do ramo cinematográfico. Cineastas, produtores, exibidores e distribuidores estabeleceram-se em solo carioca, consagrando assim a vocação irradiadora da cidade para as artes cinematográficas e referendando sua condição de polo de atração cultural no país.

As transformações e a evolução da cidade através dos anos foram fartamente documentadas pelas câmeras e, afora os clichês, foi no cinema que o Rio de Janeiro se mostrou mais exuberante e desafiador, nos filmes de ficção ou em documentários que retrataram os muitos aspectos da metrópole: música, religiosidade, contrastes sociais, personalidades etc.

A Revista Recine nº 10 traz também uma entrevista exclusiva com o fotógrafo e cineasta José Inácio Parente. O diretor do premiado documentário “Rio de Memórias” conta detalhes sobre a produção do filme, motivada por sua paixão pelo Rio e pela fotografia.

À venda no Arquivo Nacional - Praça da República, 173 - Centro, Rio de Janeiro - RJ
Tel.: (21) 2179-1253 / 2179-1273

23 de novembro de 2013

O Rio em prosa e fitas

RECINE 2013
De 25 a 29 de novembro no Arquivo Nacional
Entrada franca

Um caso de amor com o Rio

É impossível calcular a importância que a cidade do Rio de Janeiro tem para o cinema brasileiro e mundial. A cidade mais famosa do Brasil inspirou poetas, compositores e escritores das mais diferentes formas, mas além das músicas e histórias, o Rio serviu de cenário para muitos filmes de variadas nacionalidades. Um Rio de fantasia foi pano de fundo para romances estrelados por divas de Hollywood como Bette Davis, Ingrid Bergman e Lana Turner, e o Rio mais realista viajou o mundo e conquistou prêmios em festivais importantes na Europa, em filmes como Cidade de Deus e Tropa de Elite. Por outro lado, a Cidade Maravilhosa, além de ser fartamente documentada desde os primeiros tempos do cinema, tem sido sede de empresas produtoras, distribuidoras e exibidoras de filmes, consagrando-se como a capital do cinema no Brasil.

Os cidadãos cariocas guardam na lembrança os velhos cinemas de arquitetura luxuosa e muito glamour, que acabaram ficando no tempo devido à expansão dos shopping centers e as mudanças econômicas das três últimas décadas. A bela Cinelândia, alcunha pela qual ficou mais conhecida a Praça Marechal Floriano, no Centro do Rio, era onde se concentravam as melhores salas da cidade, o Capitólio, Pathé Palace, Império e o último sobrevivente dessa gloriosa era, o Odeon. A praça também era ponto de encontro de artistas e profissionais das artes, o lugar que irradiava a cultura para todo o país, pois ali se discutia de tudo, desde os próximos filmes e peças de teatro até a política nacional  (nos bares da Cinelândia começou a ser traçado o movimento do Cinema Novo).

É este Rio de Janeiro tão rico e fundamental para a cultura brasileira, este Rio como cenário, personagem e centro produtor de cinema, na visão de Humberto Mauro, Nelson Pereira dos Santos, Leon Hirszman, David Neves, Joaquim Pedro de Andrade, Eduardo Coutinho e tantos outros, que o REcine 2013 vai exibir em sua programação da Mostra Informativa. Filmes de ficção e documentários que apresentam uma cidade múltipla, em que não se esgotam os temas, as personalidades e as perspectivas. Belezas naturais, a música, a arquitetura, o Rio é vanguarda, desperta paixões e abraça seu povo de diversas origens.

E não é só isso: a Mostra Competitiva do REcine traz algumas das melhores produções que utilizam imagens de arquivo, um dos mais importantes Fórum de Debates do país sobre preservação de acervos audiovisuais, homenagens ao ator e cineasta Hugo Carvana (um símbolo carioca) e ao produtor Adhemar Gonzaga, o fundador da Cinédia.

A Revista REcine nº 10, cujo título é "Rio de Janeiro, capital do cinema", aprofunda a temática em artigos inéditos sobre a extraordinária e calorosa relação entre a cidade e o cinema.

Acompanhe a programação no site http://www.recine.com.br/2013/programacao.php
Esse mergulho cinematográfico na Cidade Maravilhosa acontece de 25 a 29 de novembro, das 10 às 22h, no Arquivo Nacional, que fica na Praça da República, 173, Centro, Rio de Janeiro. A entrada é franca.

22 de outubro de 2013

O Rio de Janeiro no cinema


REcine 2013 - De 25 a 29 de novembro, no Arquivo Nacional
Filmes, debates, Revista REcine



Festival homenageia o ator e cineasta Hugo Carvana e os 80 anos de "Ganga bruta"

A edição 2013 do REcine – Festival Internacional de Cinema de Arquivo, uma parceria entre o Arquivo Nacional e a Rio de Cinema Produções Culturais, vai trazer grandes atrações para o público que adora cinema e quer saber mais sobre preservação de acervos audiovisuais. O tema do festival é a importância do Rio de Janeiro para o cinema mundial.

O homenageado deste ano é o ator e cineasta Hugo Carvana, que dirigiu e estrelou Vai trabalhar vagabundo, Se segura malandro, O homem nu, entre outros filmes, sempre com aquela inconfundível alma e leveza carioca.

A outra homenagem será para os 80 anos do filme Ganga bruta, de Humberto Mauro, obra basilar do cinema brasileiro. Haverá uma sessão especial no dia 28 de novembro, às 20 horas. 

O REcine celebra também os 25 anos do filme Rio de Memórias, de José Inácio Parente, programado para ser exibido na noite de abertura do festival. O cineasta e fotógrafo vai participar na terça-feira, dia 26/11, às 14 horas, de uma mesa de debates que reunirá grandes nomes da fotografia brasileira: Mílton Guran, Pedro Vasquez e Joaquim Marçal.

A Revista REcine 2013 traz um dossiê sobre a relação da cidade do Rio de Janeiro com o cinema. Ponto de encontro para os profissionais da sétima arte e cenário para produções cinematográficas de diversas nacionalidades, o Rio é considerado a capital do cinema brasileiro. 

Neste ano, o REcine firmou uma parceria com a Cinemateca do Museu de Arte Moderna (MAM), espaço histórico de encontros e debates da classe cinematográfica brasileira, e vai exibir sessões dedicadas aos primeiros filmes realizados no Rio de Janeiro, que estão sob a guarda da Cinemateca. Já a parceria com o Centro Técnico Audiovisual (CTAv), da Secretaria do Audiovisual/Ministério da Cultura, traz para a Mostra Informativa do REcine uma seleção de reportagens praticamente inéditas sobre o cinema do país nos efervescentes anos 70, produzidas pelo Setor de Rádio e Televisão (SRTV) da Embrafilme, no período de 1976 a 1980.

A Mostra Competitiva apresenta e premia as melhores produções audiovisuais que utilizam imagens de arquivo. 

Cenário dos sonhos para dezenas de filmes e principal centro produtor e irradiador do cinema nacional, a cidade do Rio de Janeiro é a personagem principal do REcine 2013! Não perca, de 25 a 29 de novembro, no Arquivo Nacional (Praça da República, 173, Centro, Rio de Janeiro). A entrada é franca.



19 de setembro de 2013

Oficinas técnicas de preservação e tratamento arquivístico de documentos audiovisuais no Arquivo Nacional


Inscrições abertas de 16 de setembro a 20 de outubro
Neste ano, o REcine oferece duas oficinas que abordam os conceitos básicos de preservação e tratamento arquivístico do documento audiovisual, tais como a constituição de acervos e os processos de documentar e conservar os suportes das obras cinematográficas. Através de atividades teóricas e práticas, serão enfatizados os aspectos técnicos, teóricos e humanos da salvaguarda, processamento técnico e acesso a este tipo de acervo. O REcine busca assim contribuir para o aperfeiçoamento das práticas referentes à conservação de acervos audiovisuais.
OFICINA 1: Preservação de materiais audiovisuais
Datas: 26 a 28 de novembro (terça, quarta e quinta-feira)
Duração e carga horária: 18 horas
Horário: das 9h às 12h e das 14h às 17h
Local: Arquivo Nacional – Praça da República, 173, Centro, Rio de Janeiro. As aulas serão ministradas no miniauditório e em salas de trabalho.
Orientadores: Mauro Domingues e Fátima Taranto
Vagas: 12
Conteúdo programático:
MANHÃ
TARDE
Noções básicas da preservação de películas cinematográficas
Palestra REcine
Visita guiada às salas de trabalho e depósitos
Palestra REcine
Atividade prática
Palestra REcine
OFICINA 2: Tratamento arquivístico de imagens em movimento
Datas: 28 e 29 de novembro (quinta e sexta-feira)
Duração e carga horária: 12 horas
Horário: das 9h às 12h e das 14h às 17h
Local: Arquivo Nacional – Praça da República, 173, Centro, Rio de Janeiro. As aulas serão ministradas no miniauditório e em salas de trabalho.
Orientadores: Marcelo Siqueira e Antonio Laurindo
Vagas: 20
Conteúdo programático:
MANHÃ
TARDE
Apresentação e distribuição de material e conceitos de arquivo
Palestra REcine
Atividade prática
Palestra REcine
Para se inscrever, preencha a ficha no site http://www.recine.com.br/2013/inscricao_oficina2.php.

6 de setembro de 2013

Oficina de Vídeo do REcine 2013 - Aula inaugural nesta segunda, dia 9 de setembro, às 10h




O REcine convida a todos para a aula inaugural da sua Oficina de Vídeo 2013, nesta segunda, dia 9. O orientador é o professor de cinema da UFF Tunico Amâncio. A partir das 10 horas, no auditório principal do Arquivo Nacional (Praça da República, 173, Centro, Rio de Janeiro, próximo à Central do Brasil).

2 de setembro de 2013

REcine mostra a importância da cidade do Rio de Janeiro para o cinema mundial




Foto do acervo do Arquivo Nacional

Festival homenageia o ator e cineasta Hugo Carvana  

RECINE 2013

12º Festival Internacional de Cinema de Arquivo

De 25 a 29 de novembro, no Arquivo Nacional (Praça da República, 173, Centro, Rio de Janeiro)

Entrada franca

A edição 2013 do REcine – Festival Internacional de Cinema de Arquivo, uma parceria entre o Arquivo Nacional e a Rio de Cinema Produções Culturais, promete cativar o público com imagens raras da cidade maravilhosa, apresentando filmes, debates e atrações muito especiais.

Uma dessas atrações é a exibição em homenagem a um dos mais importantes filmes brasileiros de todos os tempos, Ganga bruta, de Humberto Mauro, que completa 80 anos de realização. O ator e cineasta Hugo Carvana, diretor de clássicos como Bar Esperança, Vai trabalhar, vagabundo e Se segura, malandro, que tão bem representam o espírito carioca, será o homenageado desta edição do festival.

O REcine celebra também os 25 anos do filme Rio de Memórias, de José Inácio Parente, programado para ser exibido na noite de abertura do festival. O cineasta vai participar de uma mesa de debates que reunirá grandes nomes da fotografia brasileira: Mílton Guran, Pedro Vasquez e Joaquim Marçal.

Neste ano, o REcine firmou uma parceria com a Cinemateca do Museu de Arte Moderna (MAM), espaço histórico de encontros e debates da classe cinematográfica brasileira, e vai exibir uma sessão noturna dedicada aos primeiros filmes realizados no Rio de Janeiro, que estão sob a guarda da Cinemateca. Já a parceria com o Centro Técnico Audiovisual (CTAv), da Secretaria do Audiovisual/Ministério da Cultura, traz para a Mostra Informativa do REcine uma seleção de reportagens praticamente inéditas sobre o cinema do país nos efervescentes anos 70, produzidas pelo Setor de Rádio e Televisão (SRTV) da Embrafilme, no período de 1976 a 1980.

Aproveitando que o Rio está na mídia graças aos eventos que a cidade vem sediando, o festival vai mostrar uma época em que, além da beleza, o Rio guardava encantos de um balneário que era ao mesmo tempo capital do Brasil, da cultura e do cinema brasileiros. Uma cidade mais bucólica, mais tranquila, mas que não negava seu papel de guia político e intelectual da nação, e que foi cenário dos sonhos para dezenas de filmes estrangeiros e principal centro produtor e irradiador do cinema nacional.